Artigo de Dia dos Pais

Artigo de Dia dos Pais

ago 12

No próximo domingo será comemorado o Dia dos Pais. Um dia em que comumente as pessoas se reúnem para fortalecer seus laços familiares. Um bom livro também pode ter o poder de reunir a família, como acontece na hora de dormir em que os pais põem as crianças na cama e contam uma história. A importância desses primeiros contatos dos pequenos com a arte literária é refletida nas lembranças que ficam eternamente em suas memórias e que passam de geração a geração.

Obras ficaram famosas ao tratar da figura paterna. No livro Tal Pai, Tal Filho, o psicanalista Michael J. Diamond estudou o relacionamento entre eles e afirmou que além das mães, os pais são fundamentais na formação dos filhos, e também levantou a questão sobre a possibilidade dos filhos influenciarem os pais. Na segunda metade do século XIX, o escritor Russo Ivan Turgenyev publicou a obra Pais e Filhos, que popularizou o termo niilismo, aplicado ao protagonista Bazárov, para descrever uma espécie de rebeldia que “não se inclina a nenhuma autoridade nem aceita nenhum princípio sem exame”. Essa obra marcou época e influenciou Dostoiévski e Nietzsche anos depois.

No Brasil, o Instituto Pró-Livro realizou, com o apoio do Ibope Inteligência,  uma pesquisa sobre o perfil leitor da população. O estudo apontou que os pais estão na terceira posição entre os maiores influenciadores da leitura por prazer, com 17%, atrás dos professores, com 45% e das mães com 43%. Pode-se dizer que no geral, a mulher lê mais que o homem. Entre os leitores, 57% são do sexo feminino, portanto é natural que tenham uma maior influência. Entre os não leitores, 68% disseram que nunca viram os seus pais lendo.

Pelos dados apresentados nesse estudo vemos que ter um influenciador de leitura dentro de casa faz bastante diferença para criar novos leitores, crianças que crescerão com vontade e o hábito de ler. Os índices que se referem aos pais ainda são baixos, há muito que melhorar. As políticas de fomento à leitura que o IPL promove têm esse intuito, além de proporcionar mais momentos literários e de estreitamento nas relações entre os pais e filhos.

Nada como o Dia dos Pais para aproveitar e começar ou simplesmente aprimorar o que já tem sido feito. E não importa a data em si, já que ela  é celebrada em pelo menos 13 países, em dias diferentes. Na Argentina é no terceiro domingo de junho, assim como nos Estados Unidos, Inglaterra e Peru; Itália, Espanha e Portugal escolheram março. No Brasil, esta data foi festejada pela primeira vez no dia 14 de agosto de 1953, dia de São Joaquim, patriarca da família. Sua data foi alterada para o segundo domingo de agosto por motivos comerciais.

O IPL deseja a todos os pais e a todos os filhos, um feliz Dia dos Pais,  e que os laços familiares se fortaleçam cada vez mais.

* Antonio Luiz Rios da Silva é presidente do Instituto Pró-Livro

www.prolivro.org.br


Contate-nos

Enviar